13 Reasons Why: uma análise da primeira temporada – Por que Hannah Baker se suicidou?

13 Reasons Why: uma análise da primeira temporada – Por que Hannah Baker se suicidou?

Hannah Baker é a personagem principal da série da Netflix, 13 Reasons Why, baseada no livro de mesmo nome de Jay Asher. Na série, ela se suicida após sofrer diversos tipos de abusos, violências e humilhações na escola. Ela deixa 13 fitas cassete explicando as razões que a levaram a tomar essa decisão e culpando as pessoas que a machucaram.

13 Reasons Why é uma série de drama adolescente baseada no livro homônimo de Jay Asher, que foi lançada na Netflix em 31 de março de 2017. A série conta a história de Hannah Baker, uma estudante que se suicida e deixa 13 fitas cassete explicando as razões que a levaram a tomar essa decisão. Cada fita é dedicada a uma pessoa que, de alguma forma, contribuiu para o sofrimento de Hannah, seja por bullying, assédio, violência, traição ou indiferença. A série aborda temas polêmicos e sensíveis, como depressão, suicídio, abuso sexual, drogas e armas, e gerou muitas discussões e controvérsias sobre sua representação e impacto.

A narrativa das fitas

A série é narrada por Clay Jensen, um colega de Hannah que era apaixonado por ela, mas nunca teve coragem de se declarar. Clay recebe as fitas pelo correio e começa a ouvi-las, seguindo as instruções de Hannah. Ele descobre que as fitas foram enviadas para outras 12 pessoas antes dele, e que cada uma delas deve passar as fitas para a próxima pessoa da lista, caso contrário, uma cópia das fitas será divulgada publicamente. Clay fica chocado e angustiado ao ouvir as histórias de Hannah, e decide confrontar as pessoas envolvidas e buscar justiça por ela.

As fitas revelam os acontecimentos que levaram Hannah a se sentir isolada, humilhada e desesperada. Tudo começa quando Justin Foley, o primeiro garoto que ela beija, tira uma foto íntima dela sem seu consentimento e a espalha pela escola, criando uma falsa reputação de Hannah como uma garota fácil. A partir daí, Hannah sofre diversos tipos de agressões e abusos, tanto físicos quanto psicológicos, por parte de seus colegas e até de seus amigos. Ela tenta se aproximar de outras pessoas, mas acaba sendo traída, rejeitada ou ignorada. Ela também enfrenta problemas familiares, como a crise financeira de seus pais e a falta de comunicação com eles. Hannah se sente cada vez mais sozinha e sem esperança, e não encontra apoio ou ajuda de ninguém.

A situação se agrava quando Hannah é estuprada por Bryce Walker, o garoto mais popular e rico da escola, que também abusou de sua amiga Jessica Davis. Hannah tenta denunciar o crime para o conselheiro da escola, Sr. Porter, mas ele não acredita nela e a aconselha a seguir em frente. Hannah se sente abandonada e sem saída, e decide tirar a própria vida. Ela grava as fitas como uma forma de se despedir e de expor as pessoas que a machucaram.

A repercussão da série

13 Reasons Why foi um sucesso de audiência e de crítica, recebendo elogios pela atuação, pela direção, pela trilha sonora e pela abordagem de temas relevantes para os jovens. A série também foi indicada a vários prêmios, como o Globo de Ouro, o Emmy e o MTV Movie & TV Awards. A protagonista, Katherine Langford, foi especialmente elogiada por sua interpretação de Hannah, e recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor atriz em série dramática.

No entanto, a série também gerou muitas controvérsias e críticas, principalmente por sua forma de retratar o suicídio e o abuso sexual. Alguns especialistas e organizações alertaram que a série poderia ter um efeito negativo sobre os espectadores, especialmente os mais vulneráveis, e que poderia incentivar a imitação, a romantização ou a banalização do suicídio. Eles também criticaram a falta de recursos e orientações para prevenir e tratar esses problemas, e a ausência de uma perspectiva de esperança e recuperação para as vítimas. Alguns países, como a Nova Zelândia e a Austrália, classificaram a série como imprópria para menores de 18 anos, e recomendaram que os pais acompanhassem seus filhos ao assistir a série. A Netflix também adicionou avisos e mensagens de conscientização antes e depois dos episódios, e criou um site com informações e contatos de apoio para os espectadores.

A continuação da série

Apesar de ter sido concebida como uma minissérie, 13 Reasons Why foi renovada para uma segunda temporada, que estreou em 18 de maio de 2018. A segunda temporada mostra as consequências das fitas de Hannah, e o julgamento do processo que seus pais movem contra a escola por negligência. A série também introduz novos personagens e perspectivas, e revela novos segredos e mistérios sobre a vida de Hannah e de seus colegas. A segunda temporada também aborda outros temas, como o bullying cibernético, a violência doméstica, o racismo e o tiroteio escolar.

A série foi renovada para uma terceira temporada, que estreou em 23 de agosto de 2019. A terceira temporada foca na investigação do assassinato de Bryce Walker, e nas consequências desse crime para os personagens. A série também explora temas como a redenção, a responsabilidade, a mentira e a justiça.

A série foi renovada para uma quarta e última temporada, que estreou em 5 de junho de 2020. A quarta temporada mostra o último ano dos personagens na escola, e as ameaças que eles enfrentam por causa dos segredos que escondem. A série também aborda temas como a saúde mental, a sexualidade, a identidade e o futuro.

13 Reasons Why é uma série que provocou muitas reações e debates sobre os problemas que afetam os jovens na atualidade. A série tem o mérito de trazer à tona questões importantes e urgentes, como o suicídio, o abuso sexual, o bullying e a depressão, e de estimular a reflexão e a conscientização sobre esses temas. No entanto, a série também tem seus defeitos e limitações, e pode ser considerada uma obra polêmica e controversa, que requer cuidado e critério ao ser assistida. A série não deve ser vista como uma fonte de informação ou de orientação, mas como uma obra de ficção que pode servir como um ponto de partida para o diálogo e a busca de ajuda profissional. A série também não deve ser vista como uma representação definitiva ou única da realidade, mas como uma perspectiva entre muitas possíveis. A série não tem a intenção de glorificar ou justificar o suicídio, mas de mostrar as suas causas e consequências, e de alertar para a necessidade de prevenção e apoio. A série também não tem a intenção de desesperar ou desanimar os espectadores, mas de mostrar que há sempre uma saída, uma esperança e uma solução para os problemas. A série é, acima de tudo, um convite à empatia, à compreensão e à solidariedade, e um lembrete de que as nossas ações e palavras podem ter um grande impacto na vida dos outros. A série é, enfim, uma forma de dizer que todos nós somos importantes, que todos nós merecemos respeito e amor, e que todos nós podemos fazer a diferença.

13 Reasons Why está disponível na Netflix 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Os sites Ygor Freitas Hogwarts Brasil agora tem Canais no WhatsApp 

Acesse nossos canais de Notícias e Ofertas para ficar por dentro de todas as Novidades do Mundo Mágico de Harry Potter, Filmes e Séries. Receba também as melhores Promoções e Desconto da Amazon e Shopee

-> Canal de Notícias no WhatsApp 

-> Canal de Ofertas no WhatsApp